A GolSat agora é Golfleet:

feita de tecnologia, pessoas e propósito.

17 maio, 2022por golfleet
Tempo de leitura: 6 minutos

Desmobilização de veículos: como fazer de maneira correta em sua gestão de frotas 

Descubra como fazer a desmobilização de veículos da maneira certa em sua gestão de frotas para não sair no prejuízo.

Desmobilização de veículos: como fazer na gestão de frotas | Golfleet

Sua gestão de frotas sabe o que fazer quando precisa descartar algum veículo da empresa? Bom, se você ainda não conta com a desmobilização de veículos, você pode estar prejudicando sua empresa com um processo intuitivo. 

Sendo assim, com a desmobilização de veículos, você encontra um destino certo para descartar o automóvel e não prejudica sua empresa no processo. 

Dessa maneira, é necessário levar diversos pontos em consideração para não afetar sua saúde financeira e ainda conseguir aumentar a produtividade em sua gestão de frotas com veículos novos e eficientes.

Pensando nisso, separamos ao longo deste texto o que é a desmobilização de frotas, como fazê-la, as principais dificuldades e como a tecnologia pode te ajudar nesse processo.

Boa leitura! 

O que é a desmobilização de veículos?
Como fazer a desmobilização de veículos na gestão de frotas?
Quais são os maiores desafios da desmobilização de veículos para o gerenciamento de frotas?
Como a um sistema de rastreamento ou de telemetria podem te ajudar na desmobilização de veículos?

O que é a desmobilização de veículos?

A desmobilização de veículos é o processo de encontrar um destino para o automóvel quando ele não tem mais utilidade na empresa ou quando atingiu uma alta quilometragem e começa a exigir manutenções cada vez mais caras.

Dessa maneira, ao manter um automóvel com alta quilometragem, sua gestão de frotas começa a ter que gastar cada vez mais em manutenções ou até mesmo apenas ficar com um veículo parado na garagem para evitar altos gastos. 

Portanto, talvez você relacione a desmobilização com a logística reversa, já que a logística comum pensa em como levar o produto para consumir, a reversa pensa em como descartá-lo, ou seja, o que fazer após o consumo.

Além disso, a desmobilização de veículos pode ajudar a levar lucro para sua empresa. Mas de qual forma? 

Ocasionalmente, o destino dos veículos pode ser a venda, dependendo de seu estado e se a gestão de frotas avaliar como uma decisão que vale a pena ser considerada. 

Como fazer a desmobilização de veículos na gestão de frotas? 

Para que sua gestão de frotas faça uma desmobilização de veículos de forma lucrativa e sem prejuízos, alguns pontos devem ser levados em consideração, como custo, depreciação, tempo de contrato, quilometragem, entre outros. 

Portanto, é preciso identificar a hora certa de iniciar esse processo e reparar em alguns indicadores. Acompanhe: 

Leve em consideração o tempo de vida útil dos veículos

Muitas coisas costumam fazer parte desse processo, a começar por realizar manutenções periódicas dos veículos para prolongar sua vida útil ao máximo, a fim de não tornar a desmobilização tão frequente em sua gestão de frotas

Além disso, é de grande importância saber quando o veículo está próximo de seu tempo de vida útil para iniciar o processo

De acordo com Diogo Ilha, CEO da Motor Market, empresa que realiza todo o processo de desmobilização de frotas, gestão de documentação, preparação dos carros, armazenagem, vistorias e laudos, precificação dos veículos, venda e transferência:

“É importante que as empresas não ultrapassem os 100 mil km, pois isto afeta demais o valor residual dos carros. Se avaliarmos as locadoras, que vivem da venda de carros, veremos que elas não permitem que os clientes utilizem seus carros acima de 120 mil km”

Portanto, se você pretende vender seu veículo, o ideal é não deixar que ultrapasse os 100.000 km rodados.

Desmobilização de veículos: como fazer na gestão de frotas | Golfleet

Selecione os veículos e a desmobilização

Nem todos os veículos passam pelo mesmo processo de desmobilização, sendo que uns costumam ir para concessionárias, outros para leilões ou até mesmo para os próprios motoristas da empresa por um valor mais em conta. 

Mas como escolher o destino certo para o veículo? 

Bom, primeiramente é necessário avaliar as condições do automóvel, concessionárias costumam adquirir carros seminovos e usados mas em boas condições, ou ainda, em casos mais raros, carros que podem ser consertados facilmente e com pouco investimento. 

Ler mais: Planejamento orçamentário para gestão de pequenas frotas | GolSat 

Já para os leilões e motoristas, os veículos podem até estarem em estados mais desgastados, porém, é preciso ter cuidado para não esperar o carro se encontrar em péssimas condições e ter que vendê-lo a preço de banana.

Ainda, de acordo com Diogo Ilha:

“Em operações muito severas é importante que a desmobilização não ultrapasse os 24 meses, ou até 12 meses às vezes. Caso contrário, os carros terão que ser vendidos como sucatas ao final do contrato. Empresas que trabalham com fertilizantes, mineração, segmento de telecomunicação e geração e distribuição de energia são exemplos”

Portanto, é interessante que a gestão de frotas também estabeleça limites de uso em seus veículos, em que, quando forem ultrapassados, entrem em processo de desmobilização. 

Além disso, algumas empresas trabalham com regras na política de frotas para que o condutor cuide melhor do veículo, e assim, tenha direito de adquiri-lo com descontos vantajosos e muitas vezes bem abaixo da fipe na desmobilização. 

Tome cuidado com a documentação 

Outro ponto importante é ficar atento com a documentação do veículo, preenchendo os papéis corretamente e conferindo se há pendências com os órgãos de trânsito, como multas ou algum outro documento não pago. 

Desmobilização de veículos: como fazer na gestão de frotas | Golfleet

Quais são os maiores desafios da desmobilização de veículos para o gerenciamento de frotas?

Bom, como você já sabe, são muitos aspectos a serem levados em consideração para realizar a desmobilização de veículos em sua gestão de frotas.

Sendo assim, o processo pode ser um tanto complexo, já que é necessário realizar um levantamento dos veículos e da empresa para compreender se o automóvel ainda atende às necessidades e expectativas do negócio. 

Nesse levantamento, é importante considerar:

  • Consumo de combustível;
  • Estado de conservação do veículo;
  • Quilometragem;
  • Gastos com manutenção preventiva e corretiva;
  • Objetivos estratégicos e operacionais da empresa.

Ler mais: Revisão de carros: por que é tão importante na gestão de frotas pequenas? 

Dessa maneira, ao analisar esses dados, o gestor consegue definir se ainda vale a pena continuar com esse veículo na frota leve ou se é o momento certo de iniciar o processo de desmobilização.

Para isso, o gestor define se o veículo continua eficiente, se gera gastos desnecessários e se poderá cumprir as metas estabelecidas na empresa. 

Sendo assim, é possível definir que há dois grandes desafios na desmobilização das frotas: entender qual o momento certo para desligar um veículo da operação e qual a maneira correta de se fazer isso.

Desmobilização de veículos: como fazer na gestão de frotas | Golfleet

Por fim, para que você tenha facilidade em vencer esses desafios de maneira fácil, você pode usar da própria tecnologia em recursos como um sistema de rastreamento e de telemetria para te ajudar. Acompanhe. 

Ler mais: Telemetria veicular: o que é, como funciona e benefícios

Como um sistema de rastreamento ou de telemetria podem te ajudar na desmobilização de veículos?

A princípio, a ideia de como um sistema de rastreamento e de telemetria veicular podem ajudar na desmobilização de veículos pode não fazer muito sentido, visto que esses softwares são utilizados para acompanhamento e controle em gestão de frotas. 

Desmobilização de veículos: como fazer na gestão de frotas | Golfleet

Porém, não se engane, o acompanhamento de seus veículos na frota é um processo fundamental para ser certeiro na desmobilização de veículos

É por meio desses softwares, por exemplo, que sua gestão de frotas leves consegue acompanhar os cuidados com seus veículos, fazendo com que você possa dar a eles uma vida útil mais longa e diminuir ainda mais seus gastos nas frotas. 

Um sistema de rastreamento e de telemetria podem ajudar o gestor a cuidar de questões como:

  • Controle de velocidade: previne acidentes e maiores danos no carro, além de evitar muitas manutenções nos pneus, motor, problemas nos freios e outros gastos com conserto e manutenção. Afinal, quanto mais problemas o carro tiver, mais difícil será de vendê-lo; 
  • Criação de grupos: o próprio gestor pode criar um grupo de “desmobilização” dentro da plataforma, incluindo todos os veículos que precisam ser desmobilizados. Ele consegue, por exemplo, filtrar todos os automóveis com mais de 100 mil quilômetros rodados, ajudando assim na operação, principalmente nas que possuem veículos espalhados pelo Brasil. 

Ler mais: Menos excesso de velocidade: salve vidas e diminua as multas

  • Relatórios de média de consumo por litro: permite ao gestor de frotas saber se o carro é econômico ou não, ponto super considerado no momento de vender o veículo;
  • Relatórios de rodagem: teoricamente, quanto mais quilômetros um veículo tiver rodado, mais “usado” estará o carro e, portanto, menor será seu preço de venda e maior será a dificuldade em vendê-lo.

Além disso, essa funcionalidade ainda ajuda o gestor a diminuir o índice de rodagens indevidas, já que rodagens fora do horário comercial deixam de ocorrer e a rodagem feita passa a ser somente a necessária para as atividades da empresa. 

Dessa forma, é possível entender quanto a tecnologia na gestão de frotas pode te ajudar não apenas a manter seus veículos em perfeitas condições, mas a compreender qual o melhor momento para se livrar deles sem maiores prejuízos financeiros.

Conheça o sistema de telemetria veicular e veja o que mais ele pode fazer para sua gestão de frotas como redução de custos, aumento de segurança e produtividade e muito mais:

compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp

golfleet

Ao informar meus dados eu concordo com a Política de Privacidade e Termos de Uso da Golfleet
Ao informar meus dados eu concordo com a Política de Privacidade e Termos de Uso da Golfleet

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.